Home > Blog > Promover a saúde é também torná-la acessível

Promover a saúde é também torná-la acessível

No dia 07 de abril, comemoramos o Dia Mundial da Saúde. A data criada em 1948 pela Assembleia Mundial da Saúde tem como objetivo conscientizar a população a respeito da qualidade de vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde populacional.

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), ter saúde não é somente não ficar doente, mas é também manter um estado de bem estar mais amplo, que envolve o aspecto físico, mental e social da pessoa.

Para alcançar esse estado de bem estar defendido pela OMS é necessário adotar uma rotina saudável, que envolve a prática de exercícios físicos, abandono de vícios e acesso à direitos fundamentais do cidadão. Mas, toda essa realidade ainda está longe de ser alcançada pela população brasileira. De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) realizada pelo IBGE em 2013, que teve seus dado divulgados em 2015, 46% da população com 18 anos ou mais é sedentária, 28,9% assistem a três horas ou mais de televisão por dia e 15% fumam ou usam produtos derivados do tabaco. Esse estilo de vida contribui para o aumento de problemas de saúde e, consequentemente, pela procura por atendimento médico.

Segundo a mesma pesquisa, 38,8% das pessoas que procuram por atendimento médico alegam não haver médico disponível e 32,7% não conseguem vaga ou senha em unidades públicas. Todas essas dificuldades acabam por impactar diretamente na percepção dos brasileiros sobre a qualidade da saúde em nosso país. Em um levantamento do Ministério da Saúde para atestar a qualidade do Sistema Único de Saúde (SUS), a média nacional ficou em 5,5, em uma escala de 0 a 10.

Para agravar a situação, a pesquisa revela, ainda, que apenas 27,9% da população possui algum plano de saúde (médico ou odontológico). Há, portanto, uma parcela considerável de brasileiros que não possui planos de saúde e que não pode contar com o SUS.

Diante dessa realidade, é que nascem clínicas como a Pronto Saúde, uma opção de atendimento médico na qual o paciente paga pela consulta e pelos exames e é atendido com segurança, rapidez e na hora marcada.

Com diversas especialidades médicas e parcerias com laboratórios, a Pronto Saúde possui um padrão de atendimento que se preocupa com toda a experiência do paciente, desde o momento em que agenda a consulta até o retorno após a realização dos exames. “Um serviço de saúde de qualidade deve ser também acessível, por isso, a nossa preocupação é oferecer atendimento sem complicação a um preço que não pesa no bolso”, afirma Rafael Beolchi, um dos sócios da empresa.

Os preços das consultas variam de R$ XX a R$ XX e a forma de pagamento pode ser em dinheiro ou cartão de crédito e débito. O paciente agenda a consulta e o exame pelo site ou telefone e é atendido no dia e hora marcados na unidade da Pronto Saúde, que fica na Avenida Mirassolândia, 39. Após a realização dos exames, retorna para a avaliação médica ou exames complementares, quando necessário. “Tudo muito prático, profissional e dentro das possibilidades financeiras da nossa população, que necessita de respeito e cuidado com a saúde de seus familiares”, finaliza Beolchi.

Nesse tipo de atendimento, os pacientes também podem realizar tratamentos preventivos de muitas doenças, consultar especialistas em áreas, como nutrição e ortopedia, que orientam sobre alimentação e prática de exercícios e, consequentemente, podem cuidar de sua saúde e qualidade de vida, conforme recomenda a OMS.